Tchouaméni caiu na perna de Diakhaby, que se preparava para chutar para longe; o peso fez com que o joelho do jogador dobrasse para dentro




Foto: Jose Jordan/AFP via Getty Images – Legenda: Mouctar Diakhaby em ação pelo Valencia contra o Real Madrid no Estádio Mestalla / Jogada10

A lesão do zagueiro Mouctar Diakhaby chocou a todos que acompanharam a partida do Valencia contra o Real Madrid, no último sábado (2), pela 27ª rodada do Campeonato Espanhol. Especialistas nesta área, incluindo:

O Valencia informou que o zagueiro sofreu uma luxação no joelho direito enquanto disputava a bola com Tchouaméni no primeiro tempo. Diakhaby ainda está sendo submetido a exames no hospital.

O médico Enrique Gastaldi, diretor do departamento de traumatologia esportiva, enfatizou a gravidade da lesão e não informou data para retorno aos gramados. A imprensa espanhola chegou a noticiar que a ausência do jogador poderá durar de 9 a 12 meses.

“Esta é a lesão mais grave que você pode sofrer. Afinal, quando uma articulação do joelho é deslocada, o osso se move. Isto significa, portanto, uma ruptura ligamentar e, no caso de ruptura ligamentar, deve-se descartar lesão vascular. Isso ocorre porque pode romper alguma artéria. É por isso que a prioridade é que ele volte a andar”, disse Gastaldi ao SER Deportivos Valencia.

Diakhaby lesionou-se quando Tchouaméni caiu inadvertidamente na perna de um defesa que se estendia para limpar a bola. O joelho dobrado para dentro sob o peso.

Tal como revelou o Lyon, o defesa de 27 anos joga pelo Valência desde a época 2018/2019. Portanto, ele disputou mais de 150 partidas pelo clube espanhol.

Siga Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram para mim Facebook.



Fonte