O Canal+ da França aumentou sua oferta de aquisição da gigante africana de TV e streaming MultiChoice para aproximadamente US$ 1,77 bilhão.

A Canal+, de propriedade da Vivendi, já é o maior acionista individual da MultiChoice, e uma oferta anterior no mês passado foi rejeitada com o fundamento de que subvalorizava significativamente a empresa africana.

A nova oferta obrigatória é de 125 rands sul-africanos (6,60 dólares) por ação, avaliando a MultiChoice em cerca de 33,7 mil milhões de dólares, segundo a Reuters. No comunicado das duas empresas, foi afirmado que terá início um período de exclusividade enquanto os acionistas avaliam a nova oferta.

Atualmente, o Canal+ possui pouco mais de 35% da MultiChoice, que possui serviços de TV paga e a emissora Showmax. Uma vez atingido este limite de participação, tornou-se obrigatório o lançamento de uma oferta pública de aquisição ao abrigo de um painel local de regulamentação de aquisições. O Canal+ disse posteriormente que apresentaria uma nova oferta até 8 de abril.

Assim que a oferta obrigatória for formalmente feita, será formado um conselho independente da MultiChoice para avaliar os méritos da aquisição.

O Grupo Canal+ começou a construir uma posição na MultiChoice em 2020 e tornou-se o seu maior acionista. Ele disse que o seu objectivo era criar “uma empresa de comunicação social africana de grande escala que possa prosperar num mercado internacional cada vez mais competitivo”.

“O Canal+ é um investidor de longo prazo na MultiChoice e na África do Sul e orgulha-se de estar ativamente envolvido no setor da comunicação social africano há 30 anos. Para acelerar o seu desenvolvimento em África e fora dela, a MultiChoice terá de adoptar uma estratégia que lhe permitirá aumentar a sua dimensão e fortalecer a sua presença local e global”, disse o CEO do Canal+, Maxime Saada, no anúncio da oferta inicial no mês passado.

A MultiChoice, que foi criada no início da década de 1980 com o apoio da gigante tecnológica sul-africana Naspers, tem agora cerca de 20 milhões de assinantes em toda a África. O serviço de streaming Showmax se tornou um importante player original local e foi recentemente relançado usando tecnologia da NBCUniversal, que possui 30% de suas ações.

O preço das ações da MultiChoice subiu 4% esta manhã com a notícia da nova oferta do Canal+.

Fonte