Recrutas do PNP (foto de arquivo de 20 de fevereiro de 2024)

MANILA, Filipinas – De 1º de janeiro a 14 de fevereiro de 2024, aproximadamente 131 policiais foram demitidos do serviço.

O porta-voz da Polícia Nacional das Filipinas (PNP), coronel Jean Fajardo, anunciou o número durante uma entrevista coletiva na quinta-feira.

Ela disse que a maioria das demissões foi de policiais que abandonaram seus empregos (ausentes sem licença), enquanto foi comprovado que os demais cometeram crimes graves.

“Aproximadamente 131 pessoas foram dispensadas do serviço entre 1º de janeiro e 14 de fevereiro de 2024.” disse um funcionário do PNP.

“62 casos foram por inacção, enquanto outros foram considerados culpados de crimes graves, incluindo roubo, drogas ilegais, obstrução da justiça e conduta imprópria para um agente da polícia”, acrescentou.

No ano passado, a PNP informou que mais de 3.900 policiais receberam sanções administrativas entre 1º de julho de 2022 e 3 de janeiro de 2024.

Este número representava 1,7 por cento da actual organização policial de 232.000 soldados.

Nesse período, 985 policiais foram demitidos, 230 foram rebaixados e 1.701 foram suspensos.

Além disso, 694 policiais foram repreendidos, 109 tiveram privilégios negados, 134 tiveram seus salários retirados e 79 foram proibidos de deixar os campos.


Não foi possível salvar sua assinatura. Por favor, tente novamente.


Sua assinatura foi bem-sucedida.



Fonte