Aviões da United Airlines são vistos na pista do Aeroporto Internacional de Los Angeles, em Los Angeles, Califórnia, em 1º de outubro de 2020. (Foto de Frederic J. BROWN/AFP)

WASHINGTON (Reuters) – A United Airlines disse na quarta-feira que planeja retomar os voos diretos dos EUA para Israel no início do próximo mês, tornando-se a primeira companhia aérea dos EUA a retomar o serviço desde que militantes do Hamas atacaram o sul de Israel em 7 de outubro.

Em outubro, após o ataque, a United, a American Airlines e a Delta Air Lines suspenderam voos dos EUA para Israel.

A United, com sede em Chicago, disse que retomará os voos de Newark para Tel Aviv no próximo mês, mas não tem planos de retomar os voos de outras cidades dos EUA pelo menos até o outono.

LEIA: Companhias aéreas suspendem voos de Israel enquanto ataque do Hamas desencadeia intensos combates

A retoma dos voos das transportadoras norte-americanas para Tel Aviv assinala um potencial ponto de viragem para as viagens a Israel, depois de o turismo ter sido interrompido por razões de segurança na sequência da violência do Hamas e do subsequente bombardeamento de Gaza por Israel.

A United disse que seu objetivo é retomar o serviço diário e sem escalas para Tel Aviv a partir de Newark em 6 de março em um Boeing 787-10.

Nos dias 2 e 4 de março, a companhia aérea disse que operaria voos de Newark para Tel Aviv com escala em Munique, na Alemanha, e voos de ida e volta de Israel para Newark nos dias 3 e 5 de março.

A United disse que “conduziu uma revisão completa da segurança ao tomar esta decisão, incluindo uma estreita cooperação com especialistas em segurança e funcionários do governo dos Estados Unidos e de Israel”.

A Embaixada de Israel em Washington não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

A United disse que “continuará monitorando a situação em Tel Aviv e ajustando o cronograma conforme apropriado, incluindo as mudanças anunciadas hoje para a retomada do serviço de Nova York a Newark”.

LEIA: Exército israelense alerta que a guerra em Gaza continuará até 2024

Antes de 7 de outubro, a United oferecia quatro voos diários diretos para Tel Aviv saindo de Newark, São Francisco, Washington, D.C. e Chicago. A companhia aérea disse que os voos cujo serviço ainda não foi retomado “serão avaliados para retomada no outono”.

Lufthansa, Swiss, Austrian, Aegean e Air France estão entre as companhias aéreas que retomaram os voos para Tel Aviv.


Não foi possível salvar sua assinatura. Por favor, tente novamente.


Sua assinatura foi bem-sucedida.

A Delta cancelou voos para Israel até 30 de abril e a American Airlines suspendeu voos até 28 de outubro. Em outubro passado, mais de 30 legisladores dos EUA pediram às companhias aéreas que retomassem os voos para Israel “o mais rápido possível”.



Fonte