A Fox News, junto com várias outras redes, falsificou o obituário da fundadora da Dixie Chicks, Laura Lynch, usando erroneamente uma foto do produtor da CBC vivo e bem.

Durante o segmento “FOX & Friends Weekend”, o co-apresentador Will Cain anunciou a trágica morte da contrabaixista Laura Lynch, fundadora do icônico grupo de música country “The Dixie Chicks”.

O segmento tomou um rumo inesperado quando uma foto da emissora CBC Laura Lynch, que está viva e não é musicista profissional, apareceu na tela durante o programa.

Laura Lynch, da banda “Chicks”, anteriormente conhecida como “Dixie Chicks”, morreu sexta-feira aos 65 anos após uma colisão frontal no Texas. O acidente ocorreu por volta das 17h40, nos arredores de El Paso.

A jornalista Laura Lynch, conhecida por suas reportagens na CBC, não tem afiliação com “The Dixie Chicks”.

A Fox News, junto com várias outras redes, queimou o obituário da fundadora da Dixie Chicks, Laura Lynch, usando erroneamente uma foto de um produtor da CBC de mesmo nome

“Laura Lynch, uma das fundadoras do Dixie Chicks, cujo nome foi posteriormente alterado para The Chicks, morreu aos 65 anos”, compartilhou o The Daily Beast no X junto com uma foto do produtor da CBC

“Laura Lynch, uma das fundadoras do Dixie Chicks, cujo nome foi posteriormente alterado para The Chicks, morreu aos 65 anos”, compartilhou o The Daily Beast no X junto com uma foto do produtor da CBC

Um gráfico explícito mostrando uma foto da cabeça de uma emissora CBC e datas incorretas de

Um gráfico explícito mostrando uma foto da cabeça de uma emissora CBC e datas incorretas de “nascimento” e “morte” entre 1958 e 2023 foi exibido, confundindo os telespectadores

Para piorar a situação, foi exibido um gráfico nítido com uma foto do chefe da emissora CBC e os anos 1958-2023, confundindo o telespectador.

O gráfico permaneceu no ar por quase 10 segundos, levantando preocupações entre os telespectadores on-line sobre os procedimentos de verificação de fatos da Fox News – com alguns apontando para casos anteriores de erros gráficos da Fox News.

“Lembra quando eles mostraram uma foto de Patti LaBelle depois que Aretha Franklin morreu?” comentou um usuário.

O incidente gerou críticas e diversão dos telespectadores online.

Outro usuário comentou nas redes sociais: “A equipe de arte acertou os ovos mexidos muito cedo… uau”, expressando descrença com o erro.

Um terceiro comentou: “Eles são tão ruins nisso”, acompanhado de emojis risonhos.

Apesar do erro, a Fox News não parece ter abordado o assunto publicamente, deixando os telespectadores se perguntando se a rede está ciente do erro.

The Daily Beast, Chicago Sun-Times e Breitbart também compartilharam artigos de obituário apresentando uma foto proeminente da Laura Lynch errada.

The Daily Beast, Chicago Sun Times e Breitbart também compartilharam artigos de obituário apresentando uma foto proeminente da Laura Lynch errada

The Daily Beast, Chicago Sun Times e Breitbart também compartilharam artigos de obituário apresentando uma foto proeminente da Laura Lynch errada

“Laura Lynch, um dos membros fundadores do Dixie Chicks, que mais tarde foi renomeado como The Chicks, morreu aos 65 anos”, compartilhou o The Daily Beast no X, junto com uma foto do produtor da CBC.

A mídia ainda não removeu a foto e ela continua aparecendo tanto nas redes sociais quanto em seus sites.

Em 2018, a Fox News foi acusada de “desrespeito” e “racismo” depois que a rede usou por engano uma foto de Patti LaBelle em uma homenagem a Aretha Franklin.

Horas após a morte do lendário artista, o site de notícias postou um obituário com uma foto de Franklin em primeiro plano e o colega artista LaBelle ao fundo.

Os telespectadores rapidamente perceberam a gafe e a postaram nas redes sociais, gerando zombaria generalizada da Fox News – com muitos críticos rotulando a rede como racista.

A Fox News pediu desculpas por incluir por engano uma foto de Patti LaBelle em uma homenagem a Aretha Franklin.

Em 2018, a Fox News foi acusada de “desrespeito” e “racismo” depois que a rede usou por engano uma foto de Patti LaBelle em uma homenagem a Aretha Franklin (Franklin fotografado se apresentando em 2008)

Em 2018, a Fox News foi acusada de “desrespeito” e “racismo” depois que a rede usou por engano uma foto de Patti LaBelle em uma homenagem a Aretha Franklin (Franklin fotografado se apresentando em 2008)

“Era nossa intenção homenagear o ícone com uma imagem secundária de sua atuação com Patti LaBelle em um gráfico intersticial, mas a imagem da Sra. Franklin foi ofuscada no processo, o que lamentamos profundamente.”

A foto de LaBelle foi tirada quando a cantora de 74 anos se apresentou Over The Rainbow durante o especial “Women of Soul: In Performance at the White House” em 2014.

No entanto, em nenhum momento desta apresentação LaBelle e Franklin dividiram o palco.

A comediante Chelsea Handler escreveu: “A Fox News homenageou Aretha Franklin com um gráfico apresentando uma foto de Patti LaBelle. Qualquer pessoa que trabalhe na Fox News provavelmente terá dificuldade em diferenciar os negros porque nunca trabalhou com nenhum.

Betsie Phillips acrescentou: “É claro que a Fox News encontrou a foto de outra mulher negra e disse, sim, é ela. Tanto desrespeito. Além disso, QUEM não conhece Aretha Franklin? Descanse em paz, Rainha. Chega de desrespeito.

O ex-apresentador da Fox News colocou caminhões com cartazes dizendo “a mídia corporativa está morta” fora das sedes das principais empresas de mídia na quinta-feira.

O ex-apresentador da Fox News colocou caminhões com cartazes dizendo “a mídia corporativa está morta” fora das sedes das principais empresas de mídia na quinta-feira.

Na semana passada, Tucker Carlson criticou duramente as principais organizações de notícias e afirmou que as principais organizações de notícias estão “morrendo” e “sabem que estão condenadas”.

Em entrevista exclusiva ao DailyMail.com, Carlson, 54 anos, disse que, de certa forma, as redes de notícias sabem que estão “condenadas”.

Eles sabem que estão condenados e é por isso que estão histéricos. A era do domínio de algumas grandes empresas de mídia, a era do controle total sobre todas as informações por, você sabe, nove pessoas, acabou”, disse Tucker.

Recentemente, ele colocou outdoors nas sedes do NYTimes, CNN, MSNBC e Washington Post dizendo que “a mídia corporativa está morta” após lançar seu PRÓPRIO serviço de streaming.

Esta semana, ela lançará sua própria plataforma de streaming por assinatura de US$ 72 por ano, chamada The Tucker Carlson Network

O ex-apresentador da Fox News colocou caminhões com cartazes dizendo “a mídia corporativa está morta” fora das sedes das principais empresas de mídia na quinta-feira.

Fonte