Um homem da Flórida que tentava cobrar uma dívida de US$ 315 mil foi encontrado morto em uma conspiração de assassinato de aluguel.

Três homens foram presos em conexão com o assassinato do mecânico de aeronaves Suren Seetal, de 36 anos, do condado de Miami-Dade, que foi visto vivo pela última vez em 2 de novembro.

Um dos suspeitos detidos é um homem que lhe devia dinheiro.

Somjeet Christopher “Lil Chris” Singh, 29, Avin “Smalls” Seetaram, 24, e Gavin Hunter, 18, todos do condado de Broward, foram acusados ​​de assassinato em conspiração, assassinato por aluguel, sequestro em conspiração, sequestro e obstrução de justiça .

Seetal foi visto pela última vez em 2 de novembro, quando saiu do trabalho.

Suren Seetal, 26 anos, da Flórida, queria cobrar uma dívida de US$ 315 mil, mas foi encontrado morto dias depois em conexão com um esquema de assassinato de aluguel.

No dia de seu desaparecimento, Seetal deveria estar trabalhando no Aeroporto Executivo de Fort Lauderdale

No dia de seu desaparecimento, Seetal deveria estar trabalhando no Aeroporto Executivo de Fort Lauderdale

Um grande júri federal no Distrito Sul da Flórida indiciou os homens depois que o corpo de Seetal foi encontrado três semanas depois na reserva Big Cypress, em 21 de novembro.

Alega-se que Singh devia dinheiro a Seetal junto com sua namorada, dizendo às autoridades que estava tentando recuperar o dinheiro pendente.

A acusação alega que Seetaram, Singh e Hunter queriam se livrar da dívida matando Seetal.

Foi somente quando Seetal não atendeu os telefonemas e não voltou para casa que sua família relatou seu desaparecimento em 4 de novembro.

Seetal estava trabalhando na locka do Aeroporto Executivo de Miami-Opa em 2 de novembro. Ele estava escalado para trabalhar no Aeroporto Executivo de Fort Lauderdale naquele dia e também está reportando Guardião do Sol.

Somjeet Singh, 29,

Avin Seetharam, 24,

Somjeet Singh, 29, à esquerda; Avin Seetaram, 24, centro; e Gavin Hunter (à direita) foram acusados ​​​​do sequestro e assassinato de Suren Seetal, de 36 anos

Gavin Hunter, 18, também enfrenta as mesmas acusações

Gavin Hunter, 18, também enfrenta as mesmas acusações

“Suren trabalhou pela última vez no hangar de aeronaves Banyan no Aeroporto FXE de Fort Lauderdale e deixou a aeronave aproximadamente às 18h41. na quinta-feira, 2 de novembro de 2023, para fazer algumas tarefas antes de ir para Trinidad no sábado” – Karen Seetal, GoFundMe o site afirmou

Suren não voltou para casa na noite de quinta-feira e não apareceu para trabalhar na sexta-feira. Seu celular caiu na caixa postal. Qualquer doação irá diretamente para a família para ajudar na busca. Obrigado por toda a sua ajuda”, explicou o arrecadador de fundos.

Declaração vista por Pessoas afirma que Seetal conheceu Singh e Seetaram por trabalharem juntos na indústria de fogos de artifício.

Os quatro mantiveram contato até que o sinal do celular de Seetal parou de funcionar, em 2 de novembro.

Um dia depois, um guincho preto sem identificação foi visto removendo o veículo de Seetal.

O carro teria sido removido por um funcionário de Singh e rastreado pelo sistema de pedágio SunPass da Flórida.

Além disso, ele supostamente viu imagens de uma filial da Home Depot Seetaram e Singh compram um carrinho de lixo de 96 galões.

Uma ligação também foi feita para o celular de Seetaram enquanto ele dirigia perto de onde o corpo de Seetal foi encontrado mais tarde. Ele foi baleado na cabeça.

A declaração alega que Hunter é o suspeito que atirou fatalmente em Seetal.

Seetal, um mecânico de aeronaves do condado de Miami-Dade, foi visto vivo pela última vez em 2 de novembro e seu corpo foi encontrado três semanas depois

Seetal, um mecânico de aeronaves do condado de Miami-Dade, foi visto vivo pela última vez em 2 de novembro e seu corpo foi encontrado três semanas depois

Seetal conhecia seus supostos assassinos, Singh e Seetaram, por trabalharem juntos na indústria de fogos de artifício

Seetal conhecia seus supostos assassinos, Singh e Seetaram, por trabalharem juntos na indústria de fogos de artifício

“Expressamos nossas sinceras condolências à família Seetal. Ainda é muito cedo, mas desde a detenção do meu cliente, tenho estado em comunicação regular com o Governo e tenho trabalhado diligentemente com o Governo para compreender as alegações e alcançar uma resolução justa e rápida deste grave assunto”, num comunicado. visto pelo advogado Seetaram NBC6.

Singh disse às autoridades que não via Seetal desde outubro, quando eles estavam em uma festa em Orlando.

Ele também admitiu às autoridades que em 3 de novembro ligou para seu primo para rebocar o carro de Seetal.

Na segunda-feira, o Gabinete do Procurador dos Estados Unidos anunciou acusações contra três homens que as autoridades dizem “participarem do brutal sequestro e assassinato de Suren Seetal, um residente de Miami-Dade”.

Seetaram será denunciado em 28 de dezembro, enquanto Hunter e Singh serão denunciados em janeiro.

Se condenados, Seetaram, Singh e Hunter enfrentarão pena obrigatória de prisão perpétua ou pena de morte, disse o comunicado à imprensa.

Fonte