Sabemos o quanto dói no coração (e principalmente no bolso) ver a tela do nosso smartphone quebrada. Naturalmente, recorremos a troca do display em uma assistência técnica para termos o aparelho “novinho em folha”. Mas saiba que esse processo pode ser abolido em alguns anos.

Recentemente, pesquisadores da universidade de Tóquio descobriram um material semelhante ao vidro capaz de se regenerar por completo ao ser quebrado, chamado de “polieter-tioureias”. Yu Yanagisawa, que é um dos autores do estudo, descobriu a inovação acidentalmente.

O aluno estava preparando o material para usar como cola e viu que os pedaços dele se juntavam depois da superfície ser cortada, bastando apenas reunir as partes e apertar com as mãos por 30 segundos em temperatura ambiente. Após outros testes, os pesquisadores perceberam que o material regenerado recuperava sua total resistência após algumas horas.

O polímero é impressionante por ter “alta robustez mecânica e a habilidade de se regenerar automaticamente, sendo algo exclusivo”. Normalmente, quando um material é muito duro ele não consegue se regenerar sozinho. No entanto, esse polímero é “altamente robusto em termos mecânicos, mas pode ser consertado rapidamente por meio de compressão nas superfícies fraturadas”.

Se esse material for usado na fabricação de telas para smartphones, adeus rachaduras. Afinal, se o display quebrar, basta apenas apertar as partes rachadas uma contra a outra por 30 segundos e pronto. Para as fabricantes, seria bastante interessante oferecer aparelhos com essa tecnologia. Por outro lado, seria um “pesadelo” para o mercado de capinhas e películas. De qualquer forma, mesmo que esse material “ganhe vida”, pode demorar alguns anos para ser distribuído em larga escala.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here